Campo de refugiados da Palestina na Síria diretamente afetado pelo intenso conflito armado de 12 de outubro

15 de outubro de 2013
Foto: UNRWA

Foto: UNRWA

14 Outubro de 2013
Damasco

Relatórios iniciais indicam que o campo de refugiados da Palestina de Dera’a foi diretamente afetado pelo intenso conflito armado de 12 de outubro de 2013, alegando que além dos sete refugiados que perderam suas vidas, mais 15 estão feridos. Como resultado desse conflito intenso, o Centro de Saúde primário da UNRWA e o centro de atendimento a mulheres foram severamente danificados.

Michael Kingsley-Nyinah, Diretor dos Assuntos da UNRWA na Síria informa que “a UNRWA apela constantemente às partes envolvidas no conflito desistam de seus enfrentamentos nas áreas civis e também nos campos de refugiados, e que cumpram com as suas obrigações dentro do direito humanitário internacional”.

O conflito armado é devastador para as vidas dos refugiados da Palestina. A guerra, ao danificar os centros de atendimento da UNRWA, limita a prestação de serviços tão essenciais para os refugiados, que se encontram em uma crise humanitária agravada por causa do conflito.

É difícil precisar o alcance da perda e a degradação dos serviços humanitários já que muitos desses serviços estão localizados em campos e em comunidades, os quais o acesso é dificultado. São eles: Yarmouk, Sbeineh, Khan Eshieh, Ein El Tal, Dara’a e Husseiniyeh.

O Centro de saúde de Dera’a já havia sido reconstruído e reequipado com a ajuda de doadores em Junho de 2008. Antes do conflito, o centro oferecia uma gama variada de serviços de saúde para mais de 25 mil refugiados da Palestina que residiam no campo de Dera’a e nos arredores. Com a guerra, muitos refugiados foram obrigados e procurar ambientes mais seguros fora dos campos.

Apesar desses desafios extremos, a UNRWA continua a apoiar mais de 420 mil refugiados da Palestina na Síria com tratamento de saúde, educação primária, transferência de renda, assistência alimentar e outros serviços humanitários.

A insistência por uma solução militar na Síria agrava ainda mais a situação de sofrimento humano sendo vivida por Sírios e Palestinos. Mais uma vez, e em total consonância com a Declaração do Conselho de Segurança da ONU do dia 02 de outubro sobre a situação humanitária na Síria, a UNRWA continua apelando à comunidade internacional para que o conflito na Síria seja urgentemente resolvido por meio de um processo pacífico, de mediação e diálogo.

Clique abaixo para saber como ajudar o programa de saúde da UNRWA:

http://unrwa.org.br/2013/10/agencia-da-onu-para-refugiados-da-palestina-lanca-campanha-para-arrecadar-fundos-no-brasil/