Acesso a Yarmouk, Síria: ajuda humanitária da UNRWA impedida de entrar no campo de refugiados

16 de janeiro de 2014

Um comboio da UNRWA, formado por 6 pequenos caminhões saiu do armazém central da Agência em Damasco no último dia 13, com comida para 6 mil pessoas e 10 mil vacinas contra a poliomelite.

O comboio estava acompanhado por uma escolta de segurança fornecida pelas autoridades sírias e conseguiu chegar até o último posto de controle do Governo Sírio, localizado na entrada sul de Yarmouk. Além de permitir o acesso da UNRWA até o referido último posto de controle, as autoridades sírias forneceram uma escavadeira para remover os escombros e outros obstáculos do meio da rodovia. Mas no caminho a Yarmouk, a escavadeira foi recebida a tiros e foi obrigada a dar a volta.

Foram registrados vários outros disparos aos veículos da UNRWA, incluindo metralhadoras.Nenhum funcionário da UNRWA ficou ferido.

Quando as autoridades sírias autorizaram a entrega da ajuda a Yarmouk, a condição estipulada era de que se utilizasse a entrada sul a Yarmouk. Isso pressupõe dirigir por aproximadamente 20 kilômetros, em uma zona de intenso e frequente conflito armado, por conta da forte presença de grupos armados de oposição ao governo.

Alegando problemas com a segurança, as autoridades sírias não autorizaram o acesso pela entrada norte da Yarmouk, que está sob o controle do governo e que, em tese, é considerada mais acessível e relativamente menos perigosa.

O retorno do comboio, que não pode entregar a ajuda humanitária emergencial é um decepcionante revés para os residentes em Yarmouk, que continuam vivendo em condições desumanas.

Apesar do frustrante fracasso, a UNRWA não diminuiu o seu empenho e está pressionando as autoridades sírias para que ajudem com uma nova tentativa de entrega da ajuda humanitária a Yarmouk.