Mãe e Filha

17 de abril de 2014

Líbano, 11 de Abril de 2014

Amal nos conta com tristeza que já foi professora de língua árabe, mas devido às circunstâncias está disposta a trabalhar em qualquer área para que ela e sua filha possam viver com dignidade.

Desde quando fugiram do conflito na Síria em abril de 2013, Amal e sua filha tem tido dificuldades na procura de abrigos. Já se mudaram 6 vezes. Amal resolveu procurar ajuda no campo de refugiados da Palestina em Beddawi, no norte do Líbano. Depois foi para a casa de um amigo que morava na zona de conflito entre o bairro Tripoli de Jabal Mohsen e Bab al-Tabbaneh.

Em Beddawi, Amal e sua filha foram acomodadas junto à uma família de refugiados sírios. Eles dividem um quarto precário. Não existe telhado para protegê-los da chuva. No entanto, Amal afirma, ”contribuo no pagamento do aluguel, e minha parte é LBP 275,000 (US$180).”

Sua condição no Líbano é  de “agonia e dor”. Os custos de vida são altos, e a ajuda da UNRWA “não é suficiente” . “Recebemos US$100 de subsídio e US$60 para assistência alimentar”, explica ela. “Essa quantia nos ajudava a sobreviver durante um mês antes do conflito na Síria, mas no Líbano não é suficiente.”

Lágrimas se formam em seus olhos enquanto descreve o sofrimento. “Parece que a constante mudança é nosso destino. Perdi minha dignidade”,  diz ela.

Amal enfatiza que ela só resiste por causa da filha. A menina está matriculada na escola da UNRWA de Al-Mazar em Beddawi. Amal conclui, “ nós perdemos tudo- casa e dinheiro- mas a educação ainda é disponibilizada. É a salvação do futuro de minha filha.”