Pierre Krähenbühl assume como novo Comissário-Geral da UNRWA

1 de abril de 2014

Jerusalém Oriental, 30 de Março de 2014.

Após a sua nomeação pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em Novembro de 2013, Pierre Krähenbühl assumiu nesta última segunda-feira o cargo de Comissário-Geral da (UNRWA).

Pierre Krähenbühl, dedicou 25 anos de trabalho para ajuda humanitária, direitos humanos e trabalhos de desenvolvimento social. Possui larga experiência em trabalho de campo, bem como em posições de liderança. Nos últimos 12 anos, Pierre atuou como Diretor de Operações do Comitê Internacional da Cruz Vermelha.

Ansioso para seu mandato, Krähenbühl disse: “É uma honra liderar uma Agência, que desempenha um papel crucial no Oriente Médio, ajudando uma população tão importante. Os recentes acontecimentos no entorno da região estão tendo um profundo impacto sobre a vida dos beneficiários da UNRWA, que enfrentam uma das crises mais graves de proteção em toda a sua história. Isto representa um desafio que vou abraçar com determinação, realismo e humildade “.

Pierre, começou seu mandato como Diretor de Operações da Cruz Vermelha em julho de 2002, supervisionando 12.000 mil funcionários que trabalhavam em 80 países. Foi responsável por organizar e responder a conflitos armados no Afeganistão, Iraque e Síria, entre outros. Entre 1991 e 1998, Pierre realizou trabalhos de campo para Cruz Vermelha em diversos países, incluindo El Salvador, Peru, Afeganistão, Bósnia Herzegovina.

Em sua declaração anunciando a nomeação do Sr. Krähenbühl, o Secretário-Geral destacou sua “riqueza de experiências, paixão e dedicação humanitária, desenvolvimento social e direitos humanos. Juntamente com sua experiência de liderança estratégica em ambientes politicamente sensíveis e de alto risco.” O Secretário-Geral também expressou sua gratidão a saída do antigo Comissário-Geral, Filippo Grandi, por sua “liderança e excepcional dedicação e compromisso com o povo palestino.”

Pierre Krähenbühl, de nacionalidade suíça, possui diplomas em Ciências Políticas e Relações Internacionais pela Universidade de Genebra. Ele é casado e tem três filhos.