UNRWA condena assassinato de crianças refugiadas na Síria

28 de abril de 2014

 

 Jerusalém Oriental, 26 de Abril de 2014

A morte de três crianças refugiadas da palestina na Síria, ilustra o caos e o desrespeito às leis internacionais.

A UNRWA condena as partes responsáveis por tantas mortes de crianças em zonas de conflito.

No dia 18 de abril, Qusay Shuraieh, de onze anos, ficou ferido quando um carro bomba explodiu perto da mesquita Bilal Al-Habas, em Homs. Ele entrou em coma e faleceu no dia 22 de abril. Sua família havia se refugiado no campo de Homs depois de ter sido deslocada duas vezes.

Nessa mesma explosão, outras oito crianças acabaram seriamente feridas, incluindo o irmão de Qusay, que tinha doze anos.

Outro menino, Malek Hasan, também foi morto por uma explosão na cidade de Dara, no dia 22 de abril. Ele voltava do colégio com amigos e família quando estilhaços da explosão atingiram sua cabeça. O menino morreu na hora.

No dia 10 de março, Nureiddin Majed Al Khalily, de onze anos, foi atingido com uma bala na cabeça quando voltava da escola. Ele morreu horas depois, no hospital Al Zaiem, em Homs.

Essas mortes tão trágicas representam o descaso pela vida humana causada pelo uso de armas letais e materiais explosivos em áreas civis.

A UNRWA continua pedindo aos grupos sírios que cumpram com suas obrigações para com as leis internacionais, que resolvam seus conflitos, não pelas armas, mas por meio do diálogo e negociações políticas.