Assistência financeira na Síria é vital para os mais vulneráveis

17 de outubro de 2014
UNRWA

UNRWA

“Sem a ajuda financeira que recebemos estaríamos perdidos”, diz o duplo amputado Imad Ali Mdardas. Como a maioria dos refugiados da Palestina que vivem na Síria, Imad e sua família estão em situação desesperadora como resultado do conflito armado. Antes de fugir da área sitiada de Yarmouk, em Damasco, na Síria, Imad não teve acesso aos cuidados médicos que precisava para tratar sua condição. Como resultado, sua segunda perna foi amputada em uma clínica improvisada em Yarmouk para evitar a propagação de uma grave infecção. Ele agora se encontra em cadeira de rodas.

Pessoas portadoras de deficiência são extremamente vulneráveis ​​aos riscos relacionados ao conflito. Na Síria, os refugiados da Palestina que vivem com deficiência têm se esforçado para terem acesso aos cuidados e serviços que necessitam. Com financiamento do EuropeAid, a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA), respondeu prontamente fornecendo serviços de reabilitação para 2.200 refugiados. A agência também está proporcionando dispositivos protéticos, incluindo cadeiras de rodas e aparelhos auditivos a um adicional de mil refugiados ao longo de 2014.

A deficiência enfrentada por Imad e seus problemas de saúde têm se tornado um gasto financeiro insustentável para sua família. Nem ele, nem sua esposa têm uma fonte regular de renda. No entanto, desde que fugiu de Yarmouk, Imad tem sido capaz de receber assistência emergencial em dinheiro da UNRWA, que segundo ele é fundamental para a sobrevivência de sua família. “A assistência nos ajuda a cobrir algumas de nossas necessidades diárias e pagar por itens básicos. Estamos sofrendo, mas agradecemos a UNRWA e seus doadores por essa ajuda fundamental.”

Os refugiados da Palestina foram severamente afetados pela crise na Síria, com mais de 60% da população de 540 mil refugiados registrados tendo sido deslocados pelo conflito armado. A pobreza é aguda e generalizada, o aumento do custo de vida, força muitos refugiados a viveram em casas alugadas superlotadas e insalubres. Os preços dos alimentos aumentaram cerca de 130% desde o início do conflito, enquanto os meios de subsistência da maioria dos refugiados na Síria desapareceram. Os que estão mais vulneráveis aos riscos são: pessoas com deficiência, famílias chefiadas por mulheres, crianças e idosos.

Imad e sua família são apenas um exemplo dos 30 mil casos de necessidades especiais dos quais a UNRWA atualmente ajuda com assistência financeira, devido ao generoso financiamento do EuropeAid. Imad e sua esposa já estão no Centro de Formação da UNRWA em Damasco. Um abrigo coletivo para pessoas deslocadas, onde eles compartilham um quarto com outras famílias e são fornecidos alimentos, água potável, instalações sanitárias e de saúde. A UNRWA necessita de financiamento contínuo e substancial para garantir que as famílias mais vulneráveis, como a de Imad possam sobreviver ao conflito na Síria.

O EuropeAid da União Europeia continua prestando o apoio necessário para os refugiados da Palestina vulneráveis em toda a Síria. Generosamente financiando o programa de assistência financeira da UNRWA e também apoiando uma série de outros serviços. Neste ano de 2011 o EuropeAid contribuiu com 21,9 milhões de dólares para a UNRWA e os refugiados da Palestina.