Chefe da ONU pede ação de palestinos e israelenses para reduzir tensões latentes

13 de novembro de 2014
Cisjordânia. Foto: Flick/Tim Dawson (Creative Commons)

Cisjordânia. Foto: Flick/Tim Dawson (Creative Commons)

Em meio ao aumento da violência entre israelenses e palestinos, que deixou mortos em Israel e na Cisjordânia, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu, nesta terça-feira (11), a todas as partes para reduzirem as tensões latentes e continuarem, através do diálogo, no caminho da paz.

“A violência apenas aumenta a desconfiança enquanto deixa ainda mais distante as perspectivas de paz entre israelenses e palestinos”, disse Ban.

Segundo relatos da mídia, as tensões entre palestinos e israelenses se agravaram depois do início do controle israelense do acesso à mesquita Al-Aqsa, em Jerusalém, provocando uma série de incidentes isolados nas últimas semanas que deixaram um total de três pessoas mortas. Na manhã dessa terça-feira, as tropas israelenses mataram um palestino em um campo de refugiados na Cisjordânia, depois de embates entre as tropas e residentes.

Ban pediu a todos que tomem medidas para evitar a “exacerbação do ambiente já tenso” e enviou suas condolências às famílias das vítimas.