Futuro da paz entre Israel e Palestina é mais incerto do que nunca, alerta ONU

18 de dezembro de 2014
Menino palestino e soldado israelense diante do Muro da Cisjordânia. Foto: Wikicommons/Justin McIntosh (CC)

Menino palestino e soldado israelense diante do Muro da Cisjordânia. Foto: Wikicommons/Justin McIntosh (CC)

“A esperança de uma solução duradoura para o conflito entre israelenses e palestinos deve ser restaurada antes que seja tarde demais”, disse o coordenador especial da ONU para o Processo de Paz no Oriente Médio, Robert Serry, ao falar para o Conselho de Segurança da ONU sobre o aumento das tensões em Jerusalém e na Cisjordânia.

Serry alertou que o futuro da região permanece “mais incerto do que nunca”, reforçando que a situação é “explosiva”. Além disso, ele demonstrou grande preocupação com o restabelecimento de práticas punitivas por parte do governo de Israel através de demolições de residências e prédios na região, que tem causado mortes e deslocamentos.

Para o coordenador da ONU, o momento atual é crucial para que ambas as partes do conflito cessem as provocações, reconstruam a confiança e estabeleçam as condições para um retorno das negociações para solucionar o conflito.

Na ocasião, ele ressaltou que a tendência da comunidade internacional em adotar resoluções sem vinculação jurídica para reconhecer o Estado da Palestina, mostra que os governos mundiais estão sob pressão constante e cada vez maior para pôr um fim a este conflito, de uma vez por todas.

“Chegamos a um momento dramático na busca da paz entre Israel e a Palestina”, disse Serry. “É necessário que os palestinos e israelenses junto com suas lideranças tomem medidas corajosas agora mais do que nunca para salvar seu futuro pacífico e seguro”, concluiu.