Parceria da UNRWA com a Fundação Intel cria portal on-line para educação em situações de emergência

10 de dezembro de 2014
Meninas estudam em computares. Foto: arquivos UNRWA

Meninas estudam em computares. Foto: arquivos UNRWA

Um novo acordo de parceria entre a Intel e a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA) irá melhorar o acesso aos materiais de aprendizagem inovadores da Agência para milhares de estudantes refugiados da Palestina e professores. Com o apoio de 100 mil dólares da Fundação Intel, a UNRWA irá criar um portal on-line que servirá como peça-chave para a educação contínua das crianças em situações de emergência.

Mais de 22 mil pessoas que fazem parte da equipe de ensino da UNRWA, oferecem ensino fundamental para quase 500 mil refugiados da Palestina na Cisjordânia, Gaza, Jordânia, Líbano e Síria. O portal on-line poderá ser acessado por todos os alunos e professores, em especial, mais de 67 mil estudantes que foram afetados pelo conflito na Síria e estudavam em escolas da UNRWA antes da guerra.

A UNRWA está empenhada em apoiar os refugiados da Palestina que vivem em zonas de conflito por meio de seu programa de educação em emergências, que atrai cada vez mais tecnologias inovadoras de ensino. Para isso, a agência desenvolveu um programa de autoaprendizagem que já foi adotado por todas as crianças sírias. O programa utiliza aulas transmitidas por satélite no canal TV UNRWA no YouTube, baseado no aprendizado interativo. O esforço recente da UNRWA em colaboração com o Digital Explorer e Skype conectou salas de aula no Líbano, Síria e Jordânia com outras no Reino Unido.

“Estamos felizes em colaborar com a UNRWA no portal de educação on-line como parte de nossa Iniciativa de Inovação da Intel para o Oriente Médio. A educação é um dos pilares fundamentais desta iniciativa“, disse o diretor de assuntos corporativos da Intel no Oriente Médio, Turquia e África, Ferruh Gurtas.

A diretora de educação da UNRWA, Caroline Pontefract, junto com o chefe de comunicação e tecnologia de comunicação e informação, Ayman Murad, afirmaram que a parceria vai ajudar a tornar os recursos de aprendizagem acessíveis para os estudantes afetados pelas crises e alunos da UNRWA em geral. A diretora também afirmou que a UNRWA continuará trabalhando com parceiros como a Intel para mobilizar os recursos necessários para proporcionar educação de qualidade para os refugiados da Palestina.