Embaixador brasileiro na Palestina visita hospital em Gaza que recebeu doações do Brasil

26 de março de 2015
12[15]      O embaixador do Brasil na Palestina, Paulo França, faz um tour pelo Centro de Saúde de Rimal para observar o impacto do apoio médico brasileiro sobre os refugiados da Palestina.

Nesta quarta-feira (25), durante sua visita anual à Gaza, o embaixador do Brasil na Palestina, Paulo França, visitou o Centro de Saúde de Rimal, administrado pela Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA), para observar o impacto do apoio médico brasileiro sobre os refugiados da Palestina.

A visita contou com um evento que homenageou a parceria entre a UNRWA e o Governo brasileiro, que com seu apoio humanitário ajudou a agência da ONU a repor seus estoques de suprimentos médicos, que foram esgotados durante o conflito de junho de 2014.

O Brasil doou 35 caixas de suprimentos médicos, contendo antibióticos, remédios para diabetes e hipertensão arterial e materiais descartáveis, contribuindo com a assistência médica básica para os refugiados da Palestina em Gaza. O Centro de Saúde de Rimal, para onde foram destinadas as doações, atendeu 130 mil pessoas no ano passado.

O vice-diretor de Operações da Agência na região, Scott Anderson, disse que “o Brasil é um amigo importante para a UNRWA e para os refugiados da Palestina. O forte apoio às pessoas de Gaza expressas pelo embaixador Paulo França durante as hostilidades e no atual suporte, principalmente com os suprimentos médicos, está contribuindo para dar aos mais vulneráveis em Gaza uma chance de sobreviver em um ambiente constantemente desafiador”.

O apoio brasileiro ajudou a UNRWA a manter os serviços sociais em Gaza confiáveis e ágeis, contribuindo com os cuidados de saúde, educação e assistência alimentar. Além do apoio financeiro de quase 9 milhões de dólares desde 2011, o Brasil doou 11.500 toneladas de arroz, que teve uma parte destinada ao programa alimentar de emergência em 2014.

Este ano o Brasil prometeu uma doação adicional de 6 mil toneladas métricas de arroz para a assistência alimentar de emergência em Gaza.