Falta de recursos obriga a UNRWA a suspender auxílio moradia aos refugiados da Palestina provenientes da Síria

26 de maio de 2015
"Diante da redução da ajuda humanitária, as condições de vida dos refugiados da Palestina da Síria tendem a se tornar ainda mais difíceis". Foto: UNRWA/Taghrid Mohammed“Diante da redução da ajuda humanitária, as condições de vida dos refugiados da Palestina da Síria tendem a se tornar ainda mais difíceis”. Foto: UNRWA/Taghrid Mohammed

A partir de julho de 2015, mais de 43 mil refugiados da Palestina provenientes da Síria, que atualmente vivem no Líbano e recebem o auxílio financeiro de 100 dólares por família para moradia e 27 dólares por pessoa para alimentação, deixarão de receber o auxílio moradia.

Apesar de ainda possuir recursos limitados para dar continuidade à distribuição do auxílio alimentação ao longo dos próximos meses, os recursos para o auxílio moradia das famílias de refugiados da Palestina vindos da Síria e que agora vivem no Líbano estão esgotados.

“Esta assistência é a principal fonte de renda para mais de 95% dos refugiados que têm pouco acesso a oportunidades de subsistência ou a quaisquer serviços públicos”, explicou o diretor da UNRWA no Líbano Matthias Schmale. “Entre todos os refugiados que fogem da Síria para o Líbano, os refugiados da Palestina são particularmente vulneráveis, pois eles têm muito poucas alternativas para a prestação de serviços e sofrem restrições ao seu acesso ao mercado de trabalho. Além disso, por causa do seu estatuto jurídico incerto, eles correm o risco de detenção, abuso e deportação. A suspensão do auxílio moradia será desastrosa para esta comunidade que já é vulnerável. ”

Schmale apelou à comunidade de doadores para mobilizar recursos para proteger os refugiados contra riscos inaceitáveis. “Diante da redução da ajuda humanitária, as condições de vida dos refugiados da Palestina da Síria tendem a se tornar ainda mais difíceis. Podemos ver mais e mais refugiados da Palestina fugindo dessa dura realidade ao tentar cruzar o Mediterrâneo para chegar à Europa. Faço um apelo à comunidade internacional para permitir que a UNRWA ofereça a assistência mínima para que os refugiados da Palestina possam viver com dignidade enquanto aguardam uma solução justa para a sua situação. ”

A UNRWA continua operando em estreita colaboração com parceiros e outras agências da ONU para mobilizar recursos para uma resposta humanitária mais abrangente, capaz de apoiar os refugiados da Palestina da Síria no Líbano e também as comunidades palestinas que já estavam no Líbano antes da crise na Síria.

A agência lançou um apelo aos seus doadores, buscando um aumento imediato de 30 milhões de dólares em recursos. O campanha da UNRWA para crise na Síria recebeu apenas 21% dos fundos necessários para 2015. O sub-financiamento crônico das intervenções humanitárias na Síria continua a ameaçar a capacidade da Agência para sustentar as intervenções de emergência necessárias para salvar vidas.

Confira abaixo um infógrafico que mostra a situação atual dos refugiados Palestinos na Síria. Clique na imagem para ampliá-la.

Syria_PR_UNRWA_Snapshot_02032015