“Todos acreditaram que seria apenas uma questão de dias” – uma memória da Nakba

22 de maio de 2015

Khalil Hassan Sorour, pai de dez filhos, mora na cidade de Jabalia, ao norte de Gaza. Ele tinha seis anos de idade quando a sua terra natal, Al Majdal Asqalan – hoje a cidade de Ascalão, em Israel – foi bombardeada por aviões israelenses no início da Nakba, em 1948. “Meu pai estava me levando para me inscrever na escola quando de repente nós ouvimos o barulho das explosões”, lembra o senhor de 73 anos.

“Estavam todos com medo, então deixaram suas casas e correram. Mas todo mundo achou que isto seria apenas por poucos dias e então nós poderíamos voltar. As pessoas eram muito simples e ingênuas, só se importavam com suas famílias e com a agricultura. Ninguém sabia nada sobre política. Para elas, a guerra veio muito rápido e foi uma surpresa”, conta.

Khalil Sorour fugiu com sua família para Jabalia, ao norte de Gaza, onde outra família de refugiados os hospedaram por algumas semanas até a retomada de sua jornada. “Nós íamos de um lugar para outro, eu lembro que em 1952 nós ainda estávamos vivendo em tendas perto da praia. As grandes ondas constantemente inundavam as tendas, era assustador, mas não havia outro lugar, já que todas as mesquitas e escolas estavam superlotadas por conta dos refugiados”, lembra.

O pai de Khalil não superou a perda de sua terra natal e se recusou a comprar uma nova casa e se estabelecer em Gaza. “Nós nos sentíamos como estrangeiros em Gaza. Aquela não era a nossa pátria. Fomos forçados a fugir, nós fomos arrancados”, disse Khalil, acrescentando: “Eu tenho o desejo de recuperar essas memórias do nosso deslocamento o tempo todo para manter vivo o fogo no meu coração. Caso contrário, a nossa história será perdida”.

Em 1949, a UNRWA foi fundada para prover assistência para  700 mil refugiados palestinos recém-deslocados, a maioria deles acreditava que voltaria para as suas casas em breve. O mandato da UNRWA foi definido para expirar em um ano. Hoje, 65 anos depois, a Agência já prestou assistência a quatro gerações de refugiados da Palestina, cujos direitos ainda são negados.

A ausência de uma solução justa para os refugiados da Palestina é uma vergonha internacional. Na Faixa de Gaza, constantes conflitos armados, impasses políticos e o bloqueio econômico, de 8 anos, juntamente com uma constante escassez de recursos, tornam o trabalho da agência cada vez mais difícil.

* Nakba é uma palavra árabe que significa “catástrofe” e se refere à criação do Estado de Israel, em 1948, seguida do deslocamento de centenas de palestinos de sua terra natal.

Khalil Hassan Sorour, 73 anos, com seus netos em frente a sua casa em Jabalia. Foto: UNRWA / Khalil AdwanKhalil Hassan Sorour, 73 anos, com seus netos na sua casa em Jabalia. Foto: UNRWA/Khalil Adwan