Mantendo o fluxo de aprendizagem

16 de setembro de 2015
Ahmad

“Eu vim para essa escola porque é o único lugar perto da minha casa onde eu posso praticar esportes e ficar com meus amigos. Não há lugares abertos ou pátios de recreação seguros.” diz Ahmad, enquanto constrói um rosto usando pratos de plástico e lã na Escola Alternativa Al-Neirabin, gerenciada pela UNRWA em Mazzeh, na cidade de Damasco, na Síria.

Ahmad, de 13 anos de idade, fugiu de Yarmouk com sua família em 2012, quando ele estava no quinto ano. Agora no oitavo ano, ele é um dos mais de oito mil refugiados da Palestina que participaram de atividades que fazem parte do Programa Anual de Aprendizagem de Verão na Síria este ano. 52 escolas participantes em todo o país ofereceram atividades recreativas e aulas de reforço em Matemática, Árabe, Inglês, Francês, Música, Educação Física e Artes, desenvolvidas principalmente para estudantes que perderam aulas ou que saíram da escola.

Mais de 280 mil refugiados da Palestina foram deslocados internamente como resultado da atual crise na Síria, enquanto outros 80 mil fugiram através da fronteira com a Jordânia e o Líbano. Um terço destes deslocados são crianças que perderam seus lares, comunidades e a estabilidade e rotina oferecida pela frequência em uma escola regular. O Programa Anual de Aprendizagem de Verão torna possível o engajamento em atividades educacionais seguras e supervisionadas, apesar das circunstâncias, e permite que os alunos trabalhem sua resistência e determinação enquanto encaram o quinto ano de escola durante o conflito.