Olhando para o futuro

24 de setembro de 2015

“Fico feliz em ir a escola para encontrar meus amigos e aprender coisas que não sabia”, conta Aya Kassem, de sete anos de idade. Aya teve a sua perna amputada há dois anos depois que um morteiro explodiu perto dela enquanto voltava para casa em Jaramana, na capital síria. Aya passou por uma série de operações e teve que aprender a andar novamente com uma perna artificial fornecida pela UNRWA.

Apesar do trauma físico enfrentado , Aya está feliz por voltar à Escola Al-Qdairiyeh, gerenciada pela UNRWA, no campo de Jaramana, em setembro e investir na realização de seus sonhos. Ela é uma das milhares de crianças refugiadas da Palestina na Síria que estão aprendendo a lidar com os traumas físicos e emocionais causados pela prolongada crise. A educação é uma fonte crucial de normalidade e estabilidade para as crianças que enfrentam o deslocamento e o sofrimento, e as permite ter a esperança de um futuro melhor.