A História de Salim: Superando a tragédia pessoal para dar esperança às crianças da Síria

27 de outubro de 2015

Desde 2011, o conflito na Síria tem prejudicado cada vez mais os campos e comunidades de refugiados da Palestina, provocando um deslocamento em massa, o fechamento das escolas da UNRWA e gerando níveis perigosamente altos de violência armada, afetando tanto estudantes quanto professores. Salim, o Gestor da Área de Educação da UNRWA em Daraa, cidade localizada no sudoeste da Síria, é um dos que teve a vida tragicamente mudada para sempre pelo conflito. Em 2014, seu filho de 19 anos e seu sobrinho de 20 foram mortos durante um ataque a uma barbearia em que estavam. “Eu estava muito abalado pela perda do meu filho e do meu sobrinho e quis dar apoio aos outros,” explica. “Eu sentia uma dor enorme dentro de mim e não queria que outras pessoas sofressem o que sofri. Estou dando o meu melhor para fornecer qualquer ajuda possível, principalmente através de apoio moral.”

Sua tragédia pessoal o levou a mudar drasticamente o foco do seu trabalho. Além das tarefas regulares do seu cargo, Salim também se esforça para satisfazer outras necessidades dos alunos – incluindo apoio emocional. Como Gestor da Área de Educação da UNRWA em Daraa, ele fornece assistência estudantil a 11 escolas da UNRWA e a mais de três mil estudantes. Ele é um dos 22 mil profissionais excepcionais da área de educação da UNRWA com quem a Agência celebrou o Dia do Professor deste ano. Salim faz parte de um programa de educação que ensina meio milhão de estudantes e só é possível graças ao apoio generoso de doadores.

Lar de 29 mil refugiados da Palestina antes da crise, a região de Daraa testemunhou uma intensa violência armada e terríveis condições humanitárias ao longo de mais de quatro anos, o que deixou a região devastada. A maior parte dos refugiados da Palestina que moravam no local foram forçados a fugir em 2013 e continuam deslocados até hoje. A UNRWA estima que um terço destes deslocados sejam crianças, que perderam seus lares, comunidades e a estabilidade e rotina oferecidas pelas escolas.

Neste contexto preocupante, Salim tem desempenhado um papel fundamental no estabelecimento das atividades da Educação em Emergências da UNRWA em Daraa, permitindo que milhares de crianças continuem sua educação apesar da violência ao seu redor. Serviços de educação adaptados não só ajudam a dar uma noção de normalidade para as crianças, mas também as dá esperança no futuro.

“Professores e especialistas em educação estão entusiasmados em dar todo o apoio possível para a educação dos estudantes,” explica. “Os pais também estão engajados, fornecendo espaços para os estudantes aprenderem.” Salim também passa muitas horas oferecendo apoio moral para estudantes e colegas, Muitos deles sofreram traumas parecidos com o dele.

Apesar da imensa perda pessoal, Salim continua profundamente comprometido a ajudar crianças refugiadas da Palestina na Síria. Hoje, com a ajuda de milhares de professores apaixonados como ele e das generosas contribuições de doadores, a UNRWA é capaz de fornecer educação e apoio psicossocial para cerca de 46 mil estudantes matriculados nas escolas da UNRWA na Síria, tornando possível que as crianças refugiadas da Palestina continuem sua educação para um futuro mais pacífico, mesmo que o conflito ao redor deles esteja chegando ao seu quinto ano.