Saúde

Programas - SaúdeBoa saúde é fundamental para uma boa qualidade de vida. Acesso a serviços de saúde de qualidade é um direito universal. Nosso programa de saúde protege esse direito dando acesso aos refugiados da Palestina a uma rede de instalações e clínicas móveis, com serviços para cada fase da vida. Guiados por padrões da OMS (Organização Mundial de Saúde), também promovemos um ambiente de vida saudável para os refugiados da Palestina.

Cuidando dos mais vulneráveis

Por mais de 60 anos a UNRWA vem melhorando significativamente a saúde dos refugiados da Palestina. Resultado de nossos esforços, doenças que são controladas com vacinação foram praticamente erradicadas e as taxas de mortalidade materno-infantil caíram drasticamente. Mantemos serviços preventivos e curativos de assistência médica primária, além de ajudar os refugiados a acessar assistência médica secundária e terciária. Somente na Cisjordânia, nossas clínicas móveis atendem mais de 13 mil refugiados por mês em mais de 150 comunidades remotas.

Novos desafios

Apesar dessas realizações, conflitos violentos continuam a desafiar nossos esforços, notadamente no Líbano, Síria, Cisjordânia e Gaza. O contexto no qual trabalhamos muda diariamente: custos globais de tratamento de saúde aumentam, a população de refugiados da Palestina continua a crescer e a complexidade na atenção aos pacientes portadores de doenças não transmissíveis (como diabetes e câncer) aumenta constantemente.

Equipes de saúde da família

Através da reforma do nosso sistema de saúde, estamos começando a superar de forma criativa os desafios que nos são colocados. Para esse fim, introduzimos recentemente as equipes de saúde da família. Cada equipe é composta por um pequeno grupo de médicos, enfermeiras e parteiras, que trabalham juntos para tratar de todas as necessidades de saúde de uma família.

Ao invés de visitar um médico por conta de uma dor de cabeça, outro para tratar do diabetes e mais um para atendimento pré-natal, a família tem os serviços de uma só equipe de saúde, independente da doença a ser tratada. Através dessa abordagem, as equipes de saúde da família colocam o “paciente” no centro do atendimento, e não a doença. Essa abordagem também estimula assistência para toda a família e visa melhorar a saúde, por meio da construção de uma relação de confiança entre médico e paciente.

Acesse aqui as áreas de operação clicando aqui.