Síria


 

Mais de 510.000 refugiados da Palestina se registraram com a UNRWA na Síria. Muitos têm os mesmos direitos de cidadãos sírios, inclusive com acesso a serviços sociais, mas ficam para trás em relação à população síria em vários indicadores sociais importantes. Por exemplo, têm um maior índice de mortalidade infantil e um menor número de crianças matriculadas em escolas.

Os refugiados da Palestina na Síria são uma população vulnerável e, como todos os refugiados da Palestina, vivem na incerteza quanto a seu futuro a longo prazo.

Desafios recorrentes

Os refugiados da Palestina ficaram em situação muito vulnerável com o atual conflito no país. A violência afetou diretamente os campos de refugiados. Muitos passaram a ser deslocados dentro do país e milhares fugiram para países vizinhos como o Líbano e a Jordânia. A situação continua instável e o impacto na economia é especialmente negativo.

A desvalorização da libra síria, aumento do preço das mercadorias, e redução do mercado de trabalho tiveram efeitos negativos para a comunidade de refugiados da Palestina. Estamos fazendo tudo que podemos para melhorar a capacidade dos refugiados de lidar com a situação e conseguirem se sustentar.

Cuidando dos jovens refugiados

Um desafio importante na Síria é a alta taxa de desemprego, especialmente entre os jovens, dos quais mais de 50% estão desempregadas. “Envolvendo os jovens” (Engaging Youth), nosso projeto pioneiro de empregabilidade e empoderamento dos jovens, prepara-os para o mercado de trabalho e estimula as contribuições positivas desses jovens a suas comunidades e economias locais. Esse projeto se baseia em nossa vasta experiência com treinamento vocacional, orientação profissional e desenvolvimento de liderança de jovens.